VESTIMENTA DE PROTEÇÃO CONTRA FOGO REPENTINO

A vestimenta de proteção contra fogo repentino, também chamada de vestimenta antichamas, é a forma de proteger o trabalhador que se encontra exposto a riscos de exposição ao fogo repentino.

Fogo repentino é a chamada reação de combustão acidental extremamente rápida, devido à presença de materiais combustíveis ou inflamáveis desencadeada por uma centelha ou fonte de calor.

No momento de contato com o fogo repentino, a vestimenta comum torna-se o princípio da queimadura, pois continua a queimar mesmo depois que o fator que iniciou o fogo tenha sido removido, ampliando ainda mais as consequências do acidente.

O fogo repentino se dá com o rápido deslocamento de chamas em ambientes, onde a combinação entre o ar e o combustível pode gerar explosão, podendo ocorrer em setores como:
• Óleo e gás,
• Indústrias químicas;
• Plataformas offshore;
• Metalúrgicas;
• Siderúrgicas;
• Combate a incêndios florestais;
• Outras atividades onde haja risco de explosão e até mesmo em áreas sugestivas a ocorrências do arco elétrico, onde o fogo repentino pode ser uma consequência.

Importância das Vestimentas de Proteção contra Fogo Repentino

Diante dessas circunstâncias que envolvem o uso de materiais combustíveis e comburentes, necessários para o desempenho de diversas atividades, a vestimenta de proteção é fundamental para proteger o trabalhador.

As vestimentas de proteção resistente a chamas são indicadas para a proteção do chamado risco secundário, pois reduzem a possibilidade de queimaduras de segundo e terceiro graus, em trabalhadores sujeitos ao fogo repentino.

A energia incidente é informação fundamental para determinar a adequada proteção ao trabalhador com as vestimentas especiais. Parte da energia liberada, como resultado do fogo repentino que incide sobre o trabalhador; conhecidos o poder calorífico do material envolvido, o tempo de atuação da chama e a posição do trabalhador, calcula-se o calor irradiado que o atinge.

O calor das chamas é transferido por convecção e radiação, a uma temperatura de aproximadamente 2.000ºC, dependendo do tipo de material combustível e o tempo de exposição. Nesse caso, há diferença se a vestimenta de proteção será usada para fuga ou para o combate ao incêndio.

Como nem sempre é possível eliminar o perigo de se trabalhar com esses materiais inflamáveis, a vestimenta de proteção acaba sendo fundamental. Essas vestimentas não eliminam o risco, mas são uma das barreiras para evitar ou atenuar a lesão ou agravo à saúde decorrente do possível acidente.

O uso de EPI, no caso as vestimentas de proteção contra fogo repentino, é regulamentado pela Norma Regulamentadora n.º 06 (NR-6) EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Conforme lá estabelecido, a empresa é obrigada a fornecer aos empregados gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento.

Fogo Repentino
Fogo Repentino

Tecidos para Vestimentas de Proteção contra Fogo Repentino e sua Composição

Nas vestimentas para proteção contra os efeitos térmicos do fogo repentino, sua composição deve contar com tecidos especiais para garantir um desempenho satisfatório quando expostos à chama.

Estão disponíveis tecidos naturais e sintéticos associados a distintas tecnologias que lhes conferem a propriedade antichama. Alguns destes produtos são confeccionados com fios especiais que garantem aos tecidos esta propriedade e outros são tecidos tratados com substâncias que lhes conferem tal atributo.

Além disso, as vestimentas devem possuir características que garantam sua manutenção ao longo do uso, tais como: resistência mecânica do tecido e linhas de costura e retenção de cor.

 Cuidados aos Escolher o Tipo de Tecido das Vestimentas de Proteção contra Fogo Repentino

Alguns tipos de fibras e tratamentos são recomendados, outros devem ser evitados; veja aqui algumas dicas sobre matérias de vestimentas de proteção contra fogo repentino.

  • As fibras de algodão frequentemente encontradas, quando tratadas com retardantes de chamas, como a Meta-aramida, Para-aramida, Poli-Benzimidazole (PBI) proporcionam proteção térmica, não mantendo a combustão quando a fonte de calor é removida.
  • A fibra de Para-amida, proporciona proteção térmica e evita o chamado Break Open (rachadura do material carbonizado).
  • Materiais sintéticos como poliéster, nylon, e mistura de algodão-sintético não proporcionam proteção contra fogo repentino, uma vez que quando expostos a altas temperaturas derretem sobre a pele, ocasionando queimaduras.
  • As vestimentas de proteção fabricadas com materiais naturais como, algodão, seda e lã, que não continue a queimar quando expostas ao arco elétrico, podem eventualmente ser utilizadas.
  • Fibras sintéticas puras de nylon, poliéster ou rayon não devem ser utilizados em hipótese alguma.
  • Algodão e mistura algodão-poliéster, seda, lã, nylon, rayon são materiais inflamáveis, também não devendo ser utilizadas como proteção contra fogo repentino.

Tipos de Tecnologias em Tecidos para Vestimentas de Proteção contra Fogo Repentino

Há basicamente dois tipos de tecidos usados na confecção de vestimentas de proteção contra chamas: Tecido Resistente à Chama Tratado Quimicamente (FRT ou RLLT) e Tecido Intrinsecamente Resistente à Chama (IFR ou IRLL).

O tecido FRT é de algodão e se torna resistente à chama devido a um tratamento dado ao tecido, podendo perder seu nível de proteção à medida que a roupa é lavada. São mais pesados que os tecidos IFR e fornecem menos conforto térmico para o usuário, diminuindo sua produtividade, e duram até 5 vezes menos que um tecido IFR. O uso do tecido FRT foi adaptado à proteção contra arcos elétricos.

Já as fibras do tecido IFR não queimam, não perdem a proteção devido à lavagem, pesam menos e dão mais conforto térmico e sua durabilidade é bem maior.

A fim de determinar a vestimenta de proteção contra fogo repentino é recomendada a realização de uma análise de risco em cada lugar de trabalho. Para isso o mais indicado é contratar uma empresa especializada, que usa as variáveis da instalação, as planilhas de cálculo das normas vigentes e os softwares específicos.

Na Ideal Work você encontra toda a ajuda para escolher a vestimenta de proteção contra fogo repentino que melhor se enquadra a proteção de sua equipe.

Tecido WestexDH® para Vestimentas de Proteção contra Fogo Repentino

As vestimentas de proteção contra os efeitos térmicos do arco elétrico e fogo repentino, confeccionadas com o tecido WestexDH®, são um lançamento da Ideal Work.

Trata-se do tecido inerente mais confortável disponível no mercado, sua composição de 48% liocel, 40% nodacrílico e 12% aramida traz relação perfeita entre durabilidade e conforto.

  1. Conforto x Aparência – O WestexDH® traz um conceito construtivo que proporciona para o usuário um grande nível de conforto, fazendo da vestimenta uma ferramenta de trabalho e não um empecilho.
  2. Segurança x Confiança – Vestimentas com maior nível de proteção, ou seja, porcentagens de queima reduzidas quando expostos aos efeitos térmicos do arco elétrico e do fogo repentino, e encolhimento térmico mínimo.
  3. Resistência x Durabilidade – O tecido WestexDH® é construído por fibras de alta tenacidade que garante maior resistência mecânica. Além de ser resistentes à formação de pilling e desbote.
  4. Custo x Benefício – Melhor relação custo / benefício do mercado.
    Os produtos de proteção contra fogo repentino da Ideal Work possuem eficiência máxima, comprovada através de testes rigorosos, conforto e durabilidade.
Fogo Repentino

Fale Conosco sobre Vestimentas para Fogo Repentino

Menu