VESTIMENTA DE PROTEÇÃO CONTRA METAL LÍQUIDO

Vestimentas de proteção contra metal líquido são uniformes obrigatórios para aqueles que trabalham próximo a locais com levadas temperaturas, típicas da indústria metalúrgica e siderúrgica, onde respingos de metais fundidos durante a produção podem representar grandes riscos aos trabalhadores.

Metais fundidos são capazes de aderirem aos tecidos mais comuns, incendiando, carbonizando e provocando graves ferimentos aos trabalhadores. Isso ocorre sempre que os tecidos utilizados nas vestimentas não possuem os chamados retardantes de chamas, próprios para o trabalhos sob condições severas.

Já os tecidos de alta tecnologia, empregados nos setores que usam metal fundido em seu processo produtivo, proporcionam alto desempenho em proteção e conforto térmico aos trabalhadores. São tecidos confeccionados com retardantes de chamas e com estrutura física que impede sua ignição, carbonização e perfuração.

Essas vestimentas de proteção contra metais líquidos garantem, em caso de acidentes como o derrame de metal fundido, que o metal escorra tela trama do tecido, impedindo a ocorrência de queimadura ou, no máximo, que as queimaduras não passem do primeiro grau.

Os tecidos e uniformes de proteção contra metal líquido da Ideal Work apresentam, além da proteção extrema, desempenho superior na repelência ao metal fundido, não propagação de chamas e no conforto térmico. Tudo isso testado nos mais rigorosos padrões e laboratórios de ensaio.

A escolha das vestimentas ou uniformes de proteção contra metais líquidos precisam levar em conta tanto os riscos principais como os secundários. Assim, quando outros controles de prevenção de acidentes falharem, seja na fase de implementação de controles adicionais, ou ainda na fase de testes dessas ações implementadas, haverá sempre a ultima barreira da vestimenta de proteção para proteger vidas e evitar acidentes.

Metais Líquidos
Metais Líquidos

Vestimentas de Proteção em Fundição de Metais

O processo de fundição é aquele que permite vazar metal líquido em um molde, para depois ser resfriado e solidificado. É um processo relativamente mais simples e barato, frequentemente usado para a elaboração de peças complexas, comuns em:

  • Confecção de ferramentas;
  • Confecção de armas;
  • Esculturas de bronze;
  • Joias em metais preciosos;

Um cuidado ao se escolher a roupa de proteção mais adequada é que essas pode aumentar a carga de calor do trabalhador, aumentar a temperatura corporal, causando desconforto térmico e menos produtividade.

É chamada de proteção primária a vestimenta ou EPI para trabalho em fundição, em que haja exposição significativa a perigos, como chama, chapa de metal fundido, calor radiante, ruído excessivo e/ou partículas voadoras.

Nessas operações, todas as partes do corpo estão em potencial risco, contudo o tipo de proteção exigido varia segundo a proximidade do local em que se encontra o trabalhador. Esse é um dos fatores a ser considerado na hora da escolha da vestimenta para trabalho em fundição.

Já aqueles que trabalham em fornos siderúrgicos precisam de roupas ou vestimentas que protejam contra queimaduras. Nesses casos, é comum encontrarmos as seguintes vestimentas resistentes a fogo:

  • Macacões;
  • Perneiras;
  • Avental;
  • Botas;
  • Luvas;
  • Capacetes com protetores faciais;
  • Óculos contra as faíscas voadoras e contra o brilho excessivo.

A proteção secundária é aquela básica, voltada a quem não está exposto continuamente às operações de derretimento e derramamento de metais. Nesse caso são exemplos:

  • Roupa íntima 100% de algodão;
  • Meias 100% algodão ou lã;
  • Vestuário exterior 100% algodão ou lã;
  • Sapatos de couro com biqueira reforçada;
  • Óculos de segurança com proteção lateral;
  • Proteção auditiva ou respiratória.

Antes de escolher sua Vestimenta de Proteção contra Metais Líquidos

Comece com uma avaliação minuciosa dos perigos que seu trabalhador está exposto, observando:

  1. A existência de metal fundido em forno ou concha;
  2. A temperatura que se encontra o metal ou a superfície quente;
  3. A quantidade de metal líquido presente, que possa ser derramado sobre o trabalhador;
  4. A área do corpo que pode sofrer respingos, faíscas, chamas ou superfícies quentes;
  5. A proximidade ao metal fundido e às superfícies quentes;
  6. O tipo de material a ser manipulado.

Lembre-se sempre de monitorar o uso e as condições das vestimentas de proteção, treinar os trabalhadores sobre o uso correto das vestimentas e ter planos de ação eficazes para sanar os problemas e promover a melhoria contínua.

Na dúvida ou se precisar de assessoria para a escolha correta de EPIs ou vestimentas de proteção contra metais líquidos, consulte a Ideal Work.

Com o conceito de solução total em vestimentas de proteção e líder brasileira neste segmento, a Ideal Work conta com uma área de desenvolvimento de produtos customizados para atender às demandas de seus clientes.

As vestimentas com design moderno e acabamento de alta qualidade, podem ser produzidas na cor, tamanho e com a personalização desejada, oferecendo conforto e praticidade ao usuário, de acordo com sua atividade e local de trabalho.

Importância da Vestimenta de Proteção contra Matais Líquidos

Diante dessas circunstâncias que envolvem o uso de metais líquidos, que podem proporcionar graves queimaduras aos trabalhadores, a vestimenta de proteção é fundamental para evitar acidentes e salvar vidas.

O uso de EPI, no caso as vestimentas de proteção contra metais líquidos, é regulamentado pela Norma Regulamentadora n.º 06 (NR-6) – EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Conforme lá estabelecido, a empresa é obrigada a fornecer aos empregados gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento.

Metais Líquidos

Fale conosco sobre Vestimentas de Proteção Contra Metais Líquidos

Menu