Entenda a diferença entre uniformes, roupas de proteção e EPIs

 

Uniforme e Roupa de Proteção

Como os seus funcionários se vestem para o dia a dia de trabalho? Em algumas funções, é necessário o uso de roupas especiais para promover não apenas a padronização de atendimento, mas também a segurança durante as atividades de trabalho.

Uniformes, roupas de proteção e EPI’s possuem finalidades diferentes, e é importante saber identificar suas finalidades antes de fazer o pedido. Assim, você evita erros e custos desnecessários para a sua empresa. 

Por isso, é importante adquirir uniformes com um fornecedor de qualidade. Na Ideal Work, nosso compromisso é com a fabricação de uniformes profissionais e sociais e na distribuição de equipamentos de segurança e roupas de proteção impactando positivamente no trabalho de cada um. 

Nossa qualidade é comprovada por meio de diversos testes e premiações, como as mais recentes – Top of Mind de Proteção, principal premiação para as empresas e instituições do setor de saúde e segurança do trabalho, e o Marca Brasil 2019, nas categorias Melhor Marca de Uniformes, Melhor Marca de Uniformes FR, Top Max Marca Brasil, Top Absolute Marca Brasil e Top Extreme Brand Prêmio Marca Brasil. 

Solicite um orçamento agora mesmo e cuide não apenas da sua marca, mas também do conforto e da segurança de seus colaboradores!

Para te ajudar, seguem abaixo alguns indicativos:

Uniforme: a padronização que sua empresa precisa

O uniforme é utilizado não apenas para identificar os colaboradores de uma empresa, mas também para ajudar na visibilidade da marca e contribuir com o engajamento da equipe. 

Esse tipo de roupa é confortável e acompanha as cores da empresa, harmonizando a identidade visual e trazendo mais mobilidade aos usuários. No entanto, o uniforme social não é uma vestimenta criada para proteger o funcionário. Por isso, é mais indicado para cargos de atendimento, por exemplo.

Roupas de proteção: essencial para atividades de risco

As empresas que possuem uma equipe que atua diretamente com altas e baixas temperaturas, produtos químicos ou arcos elétricos, entre outros, precisam se atentar às roupas de proteção. Para que eles possam de fato proteger a integridade do funcionário, elas são confeccionadas com tecidos especiais com alta tecnologia.

Esses materiais são capazes de proteger o corpo contra os mais diversos riscos, como mosquitos, radiação UV, bactérias, substâncias radioativas, materiais abrasivos ou incandescentes, por exemplo. Por isso, essa é uma categoria muito abrangente, pois vai muito além das indústrias e podem ajudar guardas de trânsito, bombeiros, policiais, cientistas, chefs de cozinha, entre diversas outras profissões.

EPI: uma extensão a favor da segurança

A segurança do trabalho não é apenas uma formalidade, mas sim uma lei. Os EPI’s, ou equipamentos de proteção individual, seguem normas do Ministério do Trabalho e são obrigatórias em uma série de atividades, principalmente industriais.

Essas vestimentas finalizam a proteção do usuário – são botas, capacetes, protetores auriculares, luvas, óculos, aventais, máscaras, mangotes, botas, cinturões, macacões, calças, casacos, coletes sinalizadores, entre outros.

A escolha deve ser realizada com cuidado, pois todos esses EPI’s precisam de um Certificado de Aprovação, que é emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego, garantindo que ele possua a qualidade necessária para assegurar o trabalhador.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu